Blog Top Sites

Pesquisar este blog

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

HONDA MOTOS

ganhe brindes e amostras gratisnet

EU RECOMENDO !!
HONDA MOTOS 

visualizar


http://www.youtube.com/watch?v=q9vnXpdSpV4


De uma pequena fábrica japonesa de motores a um conglomerado global, a Honda Motor Co. comemorou 60 anos em 2008, mantendo-se como uma marca de espírito jovem, desafiador e em constante evolução.

visualizar


http://www.youtube.com/watch?v=Mnd6Fyrbrak&feature=related

visualizar


http://www.youtube.com/watch?v=-ZvwK-aU_As


Com foco na combinação responsável e eficiente de tecnologia e respeito ao meio ambiente, por meio de sua diversificada linha de produtos, o Grupo Honda é o maior fabricante de motores a combustão interna em todo o mundo.


A Honda segue a diretriz de produzir onde exista demanda, visando ao desenvolvimento das regiões que hospedam suas unidades. São 507 empresas presentes pelos quatro cantos do planeta, 67 unidades de produção em 13 países e 43 unidades de pesquisas e desenvolvimento em 13 países. Aproximadamente 178 mil colaboradores são responsáveis pela produção de motocicletas, automóveis e produtos de força, seus três pilares fundamentais de atuação.

visualizar


http://www.youtube.com/watch?v=2NLZ7HN2xRY&NR=1
As operações globais da Honda estão divididas em seis blocos administrativos, responsáveis pelas atividades regionais: Japão; América do Norte e Central; América do Sul; Europa, Oriente Médio e África; Ásia e Oceania; e China.




Honda no Brasil


Inspirada na singularidade da cultura Honda, mundialmente praticada, a Honda brasileira busca ampliar ainda mais os aficionados por seus produtos e contribuir para o desenvolvimento do país.

visualizar


http://www.youtube.com/watch?v=cwOqyAuRRo0&NR=1
A história da empresa no Brasil teve início na década de 1970, quando não existia praticamente mercado para motocicletas no país. Com a fundação da Honda Motor do Brasil, em 1971, cresceu a importação de motocicletas e, dois anos depois, a de produtos de força.


O grande passo ocorreu em 1976, com o início da produção nacional. Hoje na Moto Honda da Amazônia Ltda. (HDA), em Manaus (AM), são produzidos motocicletas, quadriciclos (All Terrain Vehicle - ATV) e motores estacionários. A Honda é líder nacional no setor de motocicletas e, em 2008, ultrapassou a marca de 12 milhões de unidades produzidas. Sob o controle da Moto Honda da Amazônia estão outras duas empresas, localizadas na mesma área: a Honda Componentes da Amazônia Ltda. (HCA) e a Honda Tecnologia da Amazônia Indústria e Comércio Ltda. (HTA).


Em 1992, houve mais um avanço, com o início das importações de automóveis para o Brasil. A boa aceitação dos produtos resultou na inauguração, em 1997, da fábrica da Honda Automóveis do Brasil (HAB), na cidade de Sumaré (SP), que em 2008 superou o volume de 570 mil unidades produzidas.


O acesso aos produtos da marca é facilitado pela Honda Serviços Financeiros (HSF), que abrange o Consórcio Nacional Honda, o Banco Honda e a GHB Corretora de Seguros. Com planos especiais para toda a linha de motocicletas e automóveis nacionais da empresa, a Divisão Financeira concretiza há 28 anos o sonho do veículo próprio a um número cada vez maior de pessoas.




Preservar as Motocicletas Honda,  Mantendo e Difundindo sua Cultura
                                                                                           Galeria de Motocicletas de Colecionadores Honda:






ML125
125cc ano 1978

CB360
1976

CB400 Four   Super Sport
 
1976

CB360
360cc ano 1975

CB500 Four
 500cc ano 1975

CB750 K7

 750cc 1975

GL1000 Gold Wing
1000cc ano 1975

CB750 K2

 750cc 1974

PC 50
50cc ano 1965

CB500 Four
 500cc ano 1974

CB550 F
550cc ano 1976

CB500 Four
 500cc ano 1973

CB500 Four
 500cc ano 1973

CB750 F1

 750cc 1976

CB550 F
550cc ano 1976

CB500 Four
 500cc ano 1974

CB750 F1

 750cc 1976

CB400 Twin

 400cc 1977

XL250

 250cc 1973

CB750 K2

 750cc 1974

CB750 K2

 750cc 1975

CB750 K2

 750cc 1975

CG 125

 125cc 1977

CB200

 200cc 1977

CB750 K2

 750cc 1974

CB400 Super Sport

 400cc 1976

CB400 Super Sport

 400cc 1976

C110

 50cc 1968

CB500T Twin
500cc ano 1976

CB500 Four
 500cc ano 1974

CG 125

 125cc 1977

CB400 Super Sport

 400cc 1976

CB500 Four
 500cc ano 1975

CB500 Four
 500cc ano 1972

CB400 Super Sport

 400cc 1976

CB550 F
550cc ano 1976

CB500 Four
500cc ano 1975

CB500 Four
500cc ano 1974

CG 125

 125cc 1977

CB400 Super Sport

 400cc 1977

CB125
 
125cc 1974

CB750 K2/F1

 750cc 1975

S90
 90cc ano 1972

CM90
 90cc ano 1967

CB250

 250cc 1969

CT 90
 90cc ano 1971

CL350
350cc ano 1968

CB125
 
125cc 1974

CB400 Four
 
125cc 1976

CB750 K2

 750cc 1974

CB500 Four
500cc ano 1974

CB500T Twin
500cc ano 1976

CB750 K2

 750cc 1974

SS 50

 50cc 1972

CB750 F1

 750cc 1976

SS 50

 50cc 1972

CB500 Four
 500cc ano 1975

GL1000 Gold Wing
1000cc ano 1976

CB50
 50cc ano 1974

CB550 F

 550cc 1976

CB400 Four
 
400cc 1976

CB500 T
 500cc ano 1975

CB550 F
550cc ano 1976

CB500 Four
 500cc ano 1975

CB750 K2

 750cc 1974

CB350 Four
 
350cc 1973

CB125
 
125cc 1973

CB750 K2

 750cc 1973

CB750 F1

 750cc 1976

XL350

 350cc 1974

XL250

 250cc 1974

C71 Dream
 
250cc 1958

CB750 K2

 750cc 1974

CB750 K2

 750cc 1974

CB550 F
550cc ano 1976

CB750 K7

 750cc 1977

CB750 K2

 750cc 1975

CG125
125cc ano 1979

CB500 Four
 500cc ano 1972
F
CB750 F1
 750cc 1976

GL1000 Gold Wing
1000cc ano 1979

GL1000 Gold Wing
1000cc ano 1974

GL1000 Gold Wing LTD
1000cc ano 1977

CB500Four
1975

CB750 K
1974

SS125A
125cc ano 1969

SS50 50cc 1972

CG 125

 125cc 1977

SS50 50cc 1974

CB500Four
1975

CB750 K
1974

CB750 F1
 750cc 1976

CB750 K
1975

CB750 K
1973

CB500Four
1974

CB400 Four Super Sport   1976

CB550 F
550cc ano 1976

CG125
125cc ano 1977

CB750 F2

 750cc 1977

CB350 Four
 
350cc 1973

Coloque aqui sua Honda

Coloque aqui sua Honda

Coloque aqui sua Honda

Coloque aqui sua Honda

Coloque aqui sua Honda
  HISTÓRIA DA FÁBRICA DE MOTOCICLETAS HONDA

1947 - a Honda lança seu primeiro produto: a bicicleta motorizada modelo A, com motor de dois tempos de 50cc,  






1949 - O mercado já dispõe de três versões - model A e C de 50cc e o triciclo model B de 89cc. Em agosto do mesmo ano, lança sua primeira motocicleta, o model D, batizado de Dream, com motor de dois tempo.


        Model D
1951 - a Honda lança o model E, visivelmente igual ao D, mas com motor de um cilindro, quatro tempos e 146cc.  







1952 -Sai o modelo F Cub de bicicleta motorizada.









1953 - a Honda lança o modelo J  Benly de 90cc;  








1954 - depois de assistir a uma etapa do TT, na ilha de Man, Grã-Bretanha, Soichiro resolve desenvolver modelos de competição;

1958 - Honda lança a motoneta C100 Super Cub,  avó da Biz, que se tornaria o seu modelo mais produzido no mundo, com 26milhões de unidades até o ano de 1998. Lança também o modelo C71 Dream de 250cc (em 1960 saiu a C72 Dream).
                                                             

                                                                        Super Cub c100      C71 Dream 250cc 1958


1959 - Aberta nos EUA a American Honda Motor Co. Nas pistas, Honda estréia no TT da ilha de Man e chega em sexto na categoria 125cc. Lança o modelo C92 Benly, com motor dois cilindros, quatro tempos, 125cc e partida elétrica;



1960 - inicia a produção de motos em Suzuka. Lançada a primeira moto da linha CB (Citzen Band - faixa do cidadão), a CB72, com motor dois cilindros, quatro tempos e 250cc, que faz muito sucesso na Europa e EUA.   
 
O Brasil importa uma grande quantidade do modelo C110 (fabricado de 1959 a 1969)  de 50cc na cor preta, para serem alugadas nas grandes capitais. Todas essas motocicletas foram praticamente "demolidas" na atividade a que se destinaram. Hoje é raro encontrar este modelo que marcou o início da marca no Brasil

1961 - criada a Honda Europa, atualmente Honda Alemanha, em Hamburgo. Nos EUA, a Super Cub chega a 60mil unidades vendidas. Surgem as vitórias no TT da ilha de Man, nas 125cc e 250cc;



1962 - é completada a construção do circuito de Suzuka;


1963 - a Honda inaugura a primeira fábrica européia, na Bélgica, e passa a atender diretamente os mercados francês e britânico;


1964 - criada a Honda França (Paris) e a Ásia Honda Motor Co., na Tailândia. A fábrica de Saitama começa a produzir automóveis;  
1965 - criada a Honda Reino Unido (Londres). Lançada a CB1971, com motor 4 tempos, dois cilindros, 450cc, duplo comando e 43cv w. Lançada a S65, sucessora da C110, que introduzindo a linha S. Lançada também a CM90 que era uma Cub com 90cc.
                                                                   
                                                                            CM90
1966 - Honda fatura o campeonato Mundial de construtores em todas as categorias (50cc, 125cc, 350cc e 500cc). A Honda EUA comemora 268.000 unidades vendidas. São lançadas a CB125 a SS125  e  a CB450 DOHC, esta última que reinaria soberana nas pistas de todo o mundo até o lançamento da CB750 em 1969.
1967 - lançada a Monkey Z50M, que pode ser dobrada e transportada no porta-malas de um automóvel a S90, a C90 e a CT90 e a SS50;


                             
                                      S90                      CT90                        ------------------ SS50--------------------                       SS125A

1968 - A Honda surpreende o mundo com o lançamento da CB750Four durante o salão de Tóquio. Com motor 4  cilindros em linha, 4 tempos, enorme potência (para época) de 67cv e capaz de atingir 200km/h. Trazia também freio a disco dianteiro, partida elétrica e câmbio de 5 marchas.  Juntamente com a 750cc foi lançado a não menos revolucionária CB250 com 30hp a 10.500  rpm e 145km/h de velocidade final, uma performance que muita moto de 500cc inglesa na época não conseguia. Completavam a linha a CB350 e a CL350 de Trail.

                                                 
                                      CB250 1969               CL350 1968
História da CB750

No lançamento da CB750 em março de 1969 a moto foi reconhecida pela imprensa especializada como a mais sofisticada e avançada da época, se tornando o marco da entrada da motocicleta na era moderna.

O impacto de seu lançamento se refletiu nos clientes, na competição e na própria rede de concessionárias Honda: o conceito da motocicleta era tão revolucionário que necessitou de um treinamento específico para as concessionárias antes que seu lançamento fosse autorizado em cada mercado. Pense bem, eram 750cc, quatro cilindros, quatro escapamentos,  quatro carburadores, comando de válvulas na cabeça, 67 cavalos e 200 km/h que viraram a cabeça do mundo motociclístico.  


Em 14 de setembro do mesmo ano do lançamento, a CB750 ganha o Bol D’or na França, atestando a qualidade da motocicleta lançada.

No ano de seu lançamento se venderam 440.000 motocicletas a nível mundial, um recorde não superado até hoje em motocicletas de grande cilindrada.

CB750 K0 Setembro de 1969 a outubro de 1970 - Se reconhece pelo escudos triangular das tampas laterais com a asa da Honda. Seus carburadores são comandados por cabos separados e o acelerador é um pouco pesado por isso. Cores: ouro velho, vermelho ou azul metálico.






CB750 K1 Novembro de 1970 a dezembro de 1971 - Conserva o mesmo tanque da K0 porem suas tampas laterais levam a inscrição 750 Four com todas as letras. Cores: ouro velho, vermelho, azul metálico ou marrom.
CB750 K2 Janeiro de 1972 a junho de 1976 (na Europa e no Brasil, onde os K3/4/5 nunca foram lançados) - Igual a K1, porém as luzes de comando estão reunidas em uma placa sobre o guidon, as orelhas do farol são cromadas, existe um compartimento embaixo do banco para documentos e o banco é seguro por uma trava com chave. A lanterna traseira passa a ser de tamanho grande porém os piscas continuam de tamanho normal. Cores:  vermelho, azul ou marrom e o novo "candy gold código. LX" .


                
                             
                                                                                                                             -----------------------------CB750K2 ---------------------------
CB750 K3, K4 e K5 - Lançadas somente no mercado dos EUA. A K3 a partir do começo de 1973, a K4 a partir de fevereiro de 1974 e a K5 de março de 1975 até junho de 1976.A pintura do tanque tinha uma chama negra envolvendo o logotipo Honda e incorporavam pequenas modificações..

CB750 K6 Janeiro de 1975 até maio de 1977 - Igual a K5. Porém...??? Cores:  azul, grená e laranja

CB750 F1
Junho de 1975 a outubro de 1977 (a K6 permanece no catálogo) - Nova linha mais moderna com rabeta e escapamento 4 x 1. Piscas grandes iguais ao da Gold Wing. Cores:  amarelo enxofre e vermelho.
                                  
                                                                                              ----------CB750 F1 1976----------------

CB750 K7 Junho de 1977 a 1979- Os 4 silenciosos mudam de formato e perdem a grade de proteção do superior. A roda traseira muda para 17”. Cores:  marrom, vermelho metalizado ou preta. Posteriormente é lançado o modelo K8.
                                                   


CB750 F2 Novembro de 1977 a maio de 1979 - Diferenças principais da F1: motor pintado em preto fosco, rodas Comstar, freio a disco duplo na dianteira com pinças diferentes, escapamento diferente, suporte dos pedais do garupa, protetor de corrente, paralama dianteiro, afogador, paralama dianteiro e carburadores. Cores:  vermelho, azul ou preto (dois tons  metálicos).
                                                                                                                   


CB750 A 1976-1978 - Transmissão automática “Hondamatic”. Banco, grafismo do tanque e outros detalhes semelhante a Gold Wing Cores:  verde, vermelho ou azul  metálico.


Fim história CB750 antiga 
1969 - criada a Honda Austrália (Melbourne) e a Honda Canadá.  Lançada a minimotoneta STdax, nas versões 50cc, 70cc e 90cc e a CT90, com guidon escamoteável, cabendo no porta malas.
             

                         _______________ST 70D1_____________________                                _______ST 70D2_______
1971 -   Inaugurada a Honda Brasil, no bairro da Pompéia, São Paulo (SP), com presença de Soichiro Honda.
História da CB500 e da 550 Four
1971 -  Lançada a CB500 Four, seguindo os passos da CB750, que ficou em produção até 1975 quando foi substituída pela CB550F. Ainda em 1975 foram produzidas a versão CB550 K2 que trazia as mesmas modificações de embreagem e caixa da CB550F, o grafismo de tanque da CB750 mas mantinha os 4 escapamentos separados. A CB500 four tinha peso e dimensões mais razoáveis que sua grande irmã CB750 mas não tinha nenhuma peça em comum com esta moto, mas sim peças da embreagem e câmbio da CB350. Em 1971 saiu somente na cor verde oliva com as laterais do tanque pretas. Em 1972 foi adicionada a cor dourada e mudaram os carburadores.
    
   
     
A Honda CB550 Four entrou no mercado em 1975 para substituir a CB500 Four (produzidas de 1971 a 1975) . Essas motos foram concebidas após um estudo da Honda com o mercado, que sentia falta de uma moto mais compacta que a imponente CB750 Four, que sabemos, tomou de assalto a todos quando surgiu, em 1969. Particularmente no mercado norte americano lançamento da CB550 ocorreu em janeiro de 1974  pois os americanos exigiram um maior desempenho da média cilindrada da Honda.  Explica-se: embora o catalogo mencione 180km/h para a CB500, sua velocidade final real era em torno de 145 km/h o que perto do desempenho da 750 four era muito fraco.Foi lançada nas cores azul e laranja metálicos.
               
                                    -------------------------------------- CB550F 1976-----------------------------------------------------
Os japoneses começaram a desenvolver o motor da 550, aumentando a taxa de compressão (de 9,0:1 para 9,1:1), despejando a potência máxima numa  rotação menor e mantendo a faixa de torque máximo mais linear. Nascia a CB550F em duas versões: a 550K lançada em janeiro de 1974 e a 550F  modelo europeu em fevereiro de 1976  com rodas raiadas. Ainda em março de 1976 saiu o modelo norte-americano com rodas de liga leve . A diferença entre os modelos K e F  se dá apenas no visual, pois a mecânica é a mesma para ambas: A 550K tem escapamento quádruplo e visual lembrando muito as 750 Four de 1969, enquanto que a 550F é mais esportiva, onde o destaque maior é o escape quatro-em-um de desenho muito bonito. Os piscas são iguais aos da Gold Wing e a lanterna traseira é grande.
Destaque de muitos relatos de proprietários da CB550, não só do Brasil mas de outros países, é a resistência da mecânica dessas motocicletas. Já ocorreu um caso em que um modelo que teve o motor aberto após 25 anos e 240.000km rodados  para trocar a corrente de comando das válvulas verificou que os pistões, anéis, cilindros e outras peças internas do motor estavam em bom estado . Fazendo a manutenção adequada e andando sem  'limar' o motor tem grande durabilidade.
A CB550F foi produzida até 1981, quando foi suplantada pela CBX550F.
Fim história CB500/550 F antiga 
 
É lançada a CB50 em 1971 que importada para o Brasil faz grande sucesso entre as motos pequenas com seu câmbio de 5 marchas, alto giro, design avançado e peso reduzido.
                                            



1972 - lançada a primeira fora-de-estrada, a XL 250, com suspensão traseira bichoque, as primeiras off-road da marca a serem importadas para o Brasil. Em 1974 saiu o modelo cm 350cc. Surge a CB350F, ampliando a linha 'Four' e é lançada a CB125  K5 que "arrasou" as monocilíndricas no mercado com o barulho de seu escape e velocidade final maior.
                           
  
                                        ------------XL250 1973-------------------                           XL350 1974  
                         
                                              ____________ CB125 K5_________                ______CB350 Four 1973______
1974 -  Foi um ano de lançamentos imemoráveis: a CB360 substituindo com maior potência a CB350,  a CB400 Twin que foi a antecessora da CB400 fabricada no Brasil, com pequenas modificações cosméticas (capa dos relógios, banco, tanque e escapamentos), a CB200 que substituiu a CB125 fabricada até 1972 e a CB400 four Super Sport com 6 marchas.
Esta última incorporava o estilo "café racer" em uma moto de produção em massa que, com seu escape 4 x 1, era uma mudança radical na época em relação aos ouitros modelos no mercado.
Nos EUA surge a mística GL1000 Gold Wing, com motor 'boxer' 4 cilindros - o modelo é produzido até hoje na versão GL1800 de seis cilindros, também é lançada uma nova versão da CB500 Four mais potente, a CB550 Four e a CB500 Twin de estilo clássico com dois cilindros, .

      

                 CB 200 1975              ------------- CB360 ---------------------CB400 Twin 1977                  
 
             CB500 Twin       
 
1975 Lançada a CB400 four Super Sport com 6 marchas em três cores: azul, amarelo e vermelho. Esta conquistou admiradores em todo o mundo, pela beleza e ronco do motor 4 cilindros. Ficou em linha de produção até 1977.
    
                                                 ___________CB400 Four Super Sport___________

     
História da Gold Wing
Foi lançada em 1974 na feira de Colonia na Alemanha. Após um início fraco com a venda de somente 5.000 motos em 1975, as vendas da GL1000 subiram quando o mercado se apercebeu de suas grandes qualidades como moto "touring". Em 1976 foram vendidas 20.000 e daí subiram até atingir meio milhão de motos vendidas. Em 1980 a fábrica Honda dos EUA começou a fabricar o modelo GL1100 Interstate. Foi a primeira motocicleta a adotar o freio a disco dianteiro e traseiro e tinha um centro de gravidade extremamente baixo devido ao posicionamento do tanque de gasolina embaixo do banco, o que facilitava sua maneabilidade a despeito de seu grande peso (295 kg) . Diferentemento do que se imagina a GL1000 é surpreendentemente rápida com 12,92 s no quarto de milha, sendo superada na época somente pela Kawasaki Z1 e a H2
O clube das Gold Wing dos EUA é o maior clube de um modelo de motocicleta  no Universo, contando atualmente com cerca de 72.000 membros. Outros cubes estão espalhados pela Europa totalizando cerca de 30.000 proprietários além de clubes em outros continentes e países tais quais a Austrália, Nova Zelândia, América do Sul; e Africa.
Graças ao grande número de colecionadores não existem problemas na obtenção de peças. Problemas comuns na GL100 são ferrugem no trilho removível da balança traseira e falha do estator pela corrosão dos conectores "plug-in" atras da tampa esquerda do motor. Estas motocicletas conduzidas com moderação comumente atingem pelo menos 150.000 km sem necessidade de se mexer no motor.
É fabricada até hoje na versão de 6 cilindros, 1800cc e 118 hp a 5500 rpm.
1976:
- Modelo K1 com a adição de um pino para lubrificação no cardan
- Modelo LTD - edição limitada ao mercado dos EUA com rodas douradas e cores especiais;

- Modelo Executive - edição limitada ao mercado da Inglaterra com carenagem Rickman, bolsas laterais Lester, rodas de liga leve e pintura preta.
1977 modelo K2 com assento modificado (duas alturas) e novo rolamento na caixa de direção;
1978 modelo K3 nos EUA e KZ na Inglaterra com carburadores Keihin menores de 31mm, válvulas e tempo de ignição revisados. Potência diminuída para 78hp porém com maior torque em baixas rotações. Tensionador na corrente primária, molas do garfo dianteiro mais longas e amortecedores  marca  FVQ. Rodas Comstar, banco duas alturas, escape cromado e novo painel de instrumentos encima do tanque falso com voltímetro, nível de gasolina e marcador de temperatura;
1979 modelo Kz com pequenas modificações cosméticas no modelo K3.
 
Fim da História da Gold Wing
 
1976 - inaugurada no Brasil a Moto Honda da Amazônia, com fábrica na Zona Franca de Manaus, com início da fabricação da CG125 cujo modelo inicial permaneceu basicamente inalterado até 1979. Em 1980 mudou o grafismo do tanque e as cores.
 
1978 - sempre aumentando o índice de nacionalização, a Honda lança a versão mais luxuosa da CG, a ML125, com freio a disco na dianteira.
                                                                                                      


Lançada no exterior a CX500 (motor segue o estilo das Guzzi);  
1979 - a Turuna surge como uma versão esportiva da CG125, dotada de comando de válvulas acionado por corrente. No exterior é lançada a incrível CBX1000, seis cilindros em linha, duplo comando, 24 válvulas, refrigeração
ar/óleo e 105cv. Começa a fabricação de motos nos EUA;  
1980 - a Honda CB400N japonesa é a primeira moto 'grande' a ser fabricada no Brasil, com alterações estéticas e mecânicas, sob o nome CB400. No exterior a novidade é o scooter Tact DX, com motor 2 tempos, 50cc,
partida elétrica e ignição eletrônica;

   CB400 1981
Postar um comentário

Postagens populares

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

ganhe AMOSTRAGRATISNET